O Boletim de Balneabilidade, divulgado pelo Instituto Água e Terra (IAT), indica a condição das águas para banho e esportes aquáticos em 76 pontos monitorados do Litoral e das Costas Oeste e Norte. Este é o segundo de 11 boletins que o IAT irá divulgar toda semana, ao longo da temporada de verão 2021/2022.

O resultado das análises das amostras das águas indica 63 pontos próprios e 13 impróprios, sendo estes últimos no Litoral do Estado. A condição da água localizada ao lado do Trapiche da Praia de Encantadas, na Ilha do Mel, passou de imprópria no primeiro boletim para própria nesta segunda análise.

Já dois locais em Guaratuba se tornaram impróprios nesta semana: à esquerda da Rua Frederico Nascimento, na Praia Caieiras, e o local à esquerda da Rua Ponta Grossa. Outros pontos impróprios são específicos localizados em Antonina; Matinhos, na Praia Brava; Pontal do Paraná; e oito no município de Guaratuba.

Para saber quais são os pontos monitorados, basta acessar o www.iat.pr.gov.br, clicar em “Monitoramento” e Balneabilidade”. Também é possível baixar o APP chamado “Balneabilidade Estado do Paraná” e acessar as informações do celular.

BOLETIM – O boletim de balneabilidade aponta o resultado da avaliação da qualidade das águas utilizadas para recreação de contato primário, ou seja, quando há o contato direto com a água como, por exemplo, nos banhos de rio ou mar, mergulho e esqui aquático.

Este monitoramento é feito de acordo com a Resolução do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) nº 274/2000. No Paraná, são analisados pontos nas praias do Litoral e das Costas Oeste e Norte, até o dia 25 de fevereiro.

O instituto monitora as águas no período de maior fluxo de veranistas para avaliar a concentração de bactérias Escherichia coli (E.coli), presentes em esgoto sanitário clandestino e fezes humanas e de animais de sangue quente.

Quanto maior a quantidade da bactéria na água, maior a possibilidade da existência de agentes patogênicos que podem colocar em risco a saúde dos banhistas. As doenças mais comuns são gastrenterite, diarreia, doenças de pele e infecções nos olhos, ouvidos e garganta. Outras mais graves também podem ser transmitidas por meio da água, como Hepatite A, Cólera e Febre Tifóide.

Fonte/Imagem: AEN/PR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s