O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) iniciou, na última quarta-feira, 03/11, o bloqueio de metade da pista em um segmento da PR-280, no trecho entre Palmas e o entroncamento com a BR-153 (Horizonte), na região Sudoeste. A medida é necessária para avançar as obras da restauração da rodovia com pavimento rígido de concreto, utilizando a técnica whitetopping.

Atualmente, estão em execução a fresagem do pavimento na pista de rolamento e a reciclagem do acostamento, deixando ambos prontos para o início da execução das placas de concreto, ainda este mês. A frente de trabalho iniciou as atividades a partir do trevo com a BR-153, próximo à divisa com Santa Catarina.

Com isso, começa uma operação “pare e siga” 24 horas por dia nos pontos bloqueados, pois nenhum tipo de tráfego pode circular até a conclusão do pavimento de concreto. A expectativa é que a obra chegue a ter de 10 quilômetros a 15 quilômetros com pista bloqueada, o que pode levar a períodos de espera de até três horas para seguir viagem.

A recomendação é que os motoristas evitem a utilização da PR-280 neste trecho, com os usuários locais buscando rotas alternativas em Santa Catarina, e com o tráfego de longa distância optando por corredores de logística como a BR-277, onde as tarifas de pedágio deixarão de ser cobradas a partir de 28 de novembro.

Os bloqueios na pista permanecem pelos próximos meses, até a conclusão dos serviços no pavimento.

A restauração da PR-280 entre Palmas e Horizonte é uma demanda de décadas da população local e de motoristas. A rodovia é a principal ligação entre as regiões Oeste, Sudoeste e a capital paranaense. Considerada o corredor do Sudoeste, a rota é utilizada para escoamento de produção agrícola, da indústria madeireira e de celulose.

De acordo com estudo de tráfego, passam no trecho, diariamente, 1.826 veículos pesados (ônibus, caminhões, reboques), além de veículos de passeio.

Para atender os usuários, visando a melhor utilização do recurso público e uma vida útil muito maior que o pavimento flexível, o DER/PR optou por licitar a obra com o uso da técnica whitetopping, inédita em rodovias estaduais, em que o pavimento atual é aproveitado como base para o novo pavimento rígido de concreto.

Nos 59,5 quilômetros do trecho serão executadas placas de concreto de 22 centímetros de espessura, restaurando completamente a pista. Os acostamentos também vão receber o pavimento de concreto, após passarem por reciclagem de sub-base. A obra prevê ainda a adequação dos dispositivos de drenagem, da sinalização horizontal e vertical, e de elementos de segurança.

O investimento é de R$ 107,4 milhões, com o contrato licitado na modalidade Regime Diferenciado de Contratação integrada (RDCi), que inclui também a elaboração do projeto básico e do projeto executivo de engenharia da obra, nos primeiros meses de vigência.

Fonte: Diário do Sudoeste / Imagem: DER-PR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s