O Senado Federal realiza nesta terça-feira, 24/08, a partir das 10h, a sabatina da recondução de Augusto Aras ao cargo de chefe da Procuradoria-Geral da República (PGR) para mais dois anos de mandato. Nos bastidores, a aprovação do nome é dada como certa – até porque nenhum indicado chegou a ser rejeitado na história republicana brasileira.

Aras já até passou por uma dessas sessões, em 25 de setembro de 2019, quando foi indicado pela primeira vez ao cargo de PGR. Na época, ele foi interpelado durante cinco horas sobre diversos temas, mas principalmente sobre a Lava Jato, quando defendeu a operação, mas disse que o modelo da força-tarefa é “passível de correções”.

De acordo com o parecer do senador Eduardo Braga (MDB-AM), apresentado ontem, 23/08, Aras “reúne os requisitos necessários para ser reconduzido ao cargo por mais dois anos, a partir de setembro”.

Braga é o relator da matéria na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. Nessa condição, o senador avalia os atributos e informa aos integrantes da comissão se o candidato ao posto está apto ou não a ocupar o cargo.

Após a sabatina, o atual PGR precisará obter 41 votos favoráveis em votação secreta no plenário do Senado para seguir na função.

Fonte: CNN Brasil e G1 / Imagem: Agência O Globo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s